Notícias | Prefeitura Municipal de Umuarama

Notícia

Notícia

Ministério da Infraestrutura faz acordo de repasse de R$ 1,2 milhão para aeroporto de Umuarama

Compartilhar:
13 de mai de 2022 Indústria, Comércio e Turismo
Imagem Ministério da Infraestrutura faz acordo de repasse de R$ 1,2 milhão para aeroporto de Umuarama
Ministério da Infraestrutura faz acordo de repasse de R$ 1,2 milhão para aeroporto de Umuarama

O prefeito de Umuarama, Hermes Pimentel, foi a Brasília para uma série de compromissos e, entre eles, destaque para um encontro com a equipe técnica da Secretaria Nacional de Aviação Civil, onde foi acordado o repasse de recursos para que o município possa licitar a aquisição de dois Papi (Indicador de Trajetória de Aproximação de Precisão), equipamento que vai garantir ao Aeroporto Regional Orlando de Carvalho, mais segurança para receber voos de aeronaves de médio e grande porte.

Pimentel conta que os equipamentos estão orçados em R$ 1,2 milhão e os recursos serão repassados pelo Ministério da Infraestrutura. “De acordo com a Anac, é preciso ter essa sinalização especial nas duas cabeceiras de pistas do aeroporto. Agora, como conseguimos essa liberação de recursos, vamos já lançar a licitação nas próximas semanas, desta forma, damos mais um passo para que venham os voos com o ATR-72-600, aeronave que tem capacidade para 70 passageiros”, afirma.

A transformação do aeroporto municipal de Umuarama em um espaço de voos comerciais está posicionando a cidade no mapa regular do transporte aéreo brasileiro. “Nos últimos dois anos, cerca de R$ 18 milhões foram aportados em obras civis e aquisição de equipamentos para viabilizar pousos e decolagens das aeronaves, possibilitar conexões dos moradores da cidade e região com Curitiba e de lá a qualquer lugar do mundo”, observa Marcelo Adriano Lopes da Silva, secretário municipal de Indústria, Comércio e Turismo, que acompanhou Pimentel até a capital federal.

Ele destaca que o processo de certificação do aeroporto junto à Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) está em fase adiantada. “Essa conquista é fruto de um convênio firmado entre a Prefeitura, o Governo do Estado e o governo federal. As primeiras mudanças foram na regularização da pista de pouso e decolagem e com o tempo foram adquiridos novos equipamentos para controle de condições de voo e ampliado o terminal de passageiros. Atualmente ele é usado regularmente por 25 aeronaves pequenas que ocupam os 13 hangares existentes”, pontua.

Para a operar voos comerciais regulares o aeroporto foi praticamente reconstruído. O investimento passou dos R$ 7 milhões em obras que envolveram aterros, ampliação e deslocamento da pista, recape asfáltico, ampliação do pátio de manobras, transferência do posto de abastecimento, ampliação do terminal, esteira de bagagem, abrigo e acesso pavimentado para o veículo de combate a incêndios, acessibilidade e aquisição de equipamentos de operação, fechamento com tela e outras benfeitorias.