Notícias | Prefeitura Municipal de Umuarama

Notícia

Notícia

Aplicação com fumacê contra mosquito da dengue termina na próxima semana

Compartilhar:
29 de jun de 2022 Saúde
Imagem Aplicação com fumacê contra mosquito da dengue termina na próxima semana
Aplicação com fumacê contra mosquito da dengue termina na próxima semana

A Secretaria Municipal da Saúde informa que os ciclos de aplicação de inseticida com o equipamento de Ultra Baixo Volume (UBV), o chamado ‘fumacê’, estão chegando ao fim em Umuarama. A previsão é que o procedimento seja concluído até o próximo domingo (3), com os dois últimos ciclos de passagem dos veículos pulverizando o produto destinado ao controle do mosquito transmissor da dengue em sua fase adulta, nos bairros onde a infestação é maior.

“Os aplicadores iriam embora nessa semana, mas foi decidido estender um pouco mais a aplicação do fumacê para que o processo tenha mais resultado. Além da infestação do mosquito, a cidade enfrenta surtos de dengue com alto número de pessoas infectadas em praticamente todos os bairros”, explicou a coordenadora do Serviço de Vigilância em Saúde Ambiental, Renata Luzia Ferreira.

Para a população dos bairros atendidos pelo fumacê, a orientação é abrir portas e janelas durante a passagem dos veículos pulverizadores, para que o produto tenha o alcance ampliado. O procedimento, realizado com apoio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), segue o manual determinado pelo Ministério da Saúde.

Umuarama já tem duas mortes confirmadas por complicações da dengue, registrou 139 novos casos na última semana e já acumula 1.209 exames positivos desde agosto/2021 – início do atual ano epidemiológico. Há ainda 128 suspeitas em investigação e 988 testes tiveram resultado negativo. As notificações de casos suspeitos chegam a 2.436.

Já são 100 bairros, praças e logradouros com casos da doença. Das 18 unidades básicas de saúde da cidade, 16 enfrentam surto de dengue, bem como o distrito de Santa Eliza e o povoado de Vila Nova Jerusalém. As UBS Bem-Estar, Parque Industrial e Lovat estão em situação de alerta diante do aumento no número de casos. A cidade teve, ainda, cinco casos de dengue com sinais de alarme e dois casos de dengue grave.

Entre as UBS, a situação mais crítica é do Centro de Saúde Escola, com 321 casos. Na unidade Panorama já são 180 casos e na Guarani/ Anchieta são 106, seguida pelo Posto Central (97) e Jardim Cruzeiro (89).

“A liberação do ‘fumacê’ foi um pedido da população para combater o mosquito da dengue. Encerrado esse ciclo, vamos continuar com o trabalho rotineiro de prevenção e combate, que inclui visitas domiciliares, orientações, fiscalização de pontos estratégicos, campanhas educacionais e bota-fora nos bairros com maior incidência de casos”, completou Renata Ferreira.

Visualizar imagens Flickr