Notícias | Prefeitura Municipal de Umuarama

Notícia

Notícia

Produtos da ceia de Natal têm até 261% de diferença nos preços

Compartilhar:
22 de dez de 2021 Procon
Imagem Produtos da ceia de Natal têm até 261% de diferença nos preços
Produtos da ceia de Natal têm até 261% de diferença nos preços

O Procon de Umuarama (Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor) acaba de divulgar uma pesquisa de preços de produtos típicos das festas de final de ano. O consumidor que quiser economizar deve ficar bastante atento, pois há diferenças importantes – de mais de 260% –, caso da ervilha em conserva com 200 gramas, que pode ser encontrada a R$ 1,99 e a R$ 7,19.

O vinho tinto nacional, garrafa com um litro, é o segundo colocado quando se fala em diferença de preços, pois custa R$ 12,90 em um supermercado e R$ 33,95 em outro, uma diferença de 163%. Em terceiro lugar está a azeitona verde com caroço, embalagem com 100 gramas, que foi encontrada a R$ 2,29 e a R$ 5,99, uma diferença de 162%. Em quarto lugar vem o chocotone com 400 gramas, encontrado a R$ 6,99 e a R$ 12,70, uma variação de 143%. Em quinto lugar fica o vinho tinto nacional, garrafa com 720 ml, encontrado a R$ 7,99 e a R$ 17,70, diferença de 122%.

Por outro lado, de acordo com a pesquisa, há produtos que têm pouca ou nenhuma diferença entre os preços nos seis supermercados consultados. O caso mais interessante é o do chester inteiro, da marca Perdigão, que custa exatamente R$ 22,98 o quilo em todos os estabelecimentos. O frango desossado temperado pode custar R$ 26,90 e R$ 28,99, uma diferença de 8%, e o pernil/leitoa (o quilo) pode ser encontrado a R$ 15,90 e a R$ 18,48, diferença de 16%.

Deybson Bitencourt, secretário do Procon, reforça a necessidade de pesquisar antes de comprar. “No caso desta pesquisa realizada no dia 21 de dezembro, foram consideradas marcas similares – nem as mais baratas e nem as líderes de mercado –, desta forma podemos avaliar que realmente a discrepância pode ser muito grande. Quem optar por economizar deve sempre pesquisar antes de comprar”, resume o advogado.

 

 

Acesse a pesquisa completa clicando aqui.

 

Visualizar imagens Flickr