Notícias | Prefeitura Municipal de Umuarama

Notícia

Notícia

Procon abre investigação para analisar grave pane nos sistemas do Banco Itaú

Compartilhar:
4 de mar de 2022 Procon
Imagem Procon abre investigação para analisar grave pane nos sistemas do Banco Itaú
Procon abre investigação para analisar grave pane nos sistemas do Banco Itaú

Após várias reclamações de clientes do Banco Itau Unibanco S/A sobre erros em saldos bancários e instabilidade no sistema, registrados durante quase toda a quinta-feira (3), a Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor – Procon Umuarama, oficializou um Termo de Investigação Preliminar contra a instituição financeira, que deve se manifestar até a próxima segunda-feira (7).

De acordo com Deybson Bitencourt Barbosa, o problema começou já pela manhã, quando correntistas afirmaram ter acordado com saldo zerado ou negativo em suas contas; outros informaram depósitos a mais na conta ou a devolução de pagamentos. “Houve também relatos de saques não identificados e de filas em pontos de atendimento”, conta o secretário.

No Termo de Investigação Preliminar expedido, o Procon requereu, dentre outros esclarecimentos, o motivo da instabilidade, as medidas adotadas para regularizar a situação no menor tempo possível, a quantidade de clientes/consumidores impactados, os tipos de transações comprometidas e se o fato possuía relação com ataques de terceiros (os chamados hackers). “Em nota preliminar divulgada pela defesa do banco, eles minimizaram essa grave situação, classificando como ‘apenas uma instabilidade no sistema’, o que não corresponde com a realidade enfrentada pelos correntistas”, observa.

O secretário relata ainda que questionou a instituição financeira sobre como irá ressarcir os possíveis prejuízos dos clientes, além de solicitar um canal exclusivo para que o Procon possa oferecer soluções rápidas e práticas a todos os que recorrerem à Secretaria. “A responsabilidade dessas instituições é realmente grande e os direitos dos correntistas estão garantidos no artigo 46 da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)”, definiu Bitencourt.


 


 

Visualizar imagens Flickr