Notícias | Prefeitura Municipal de Umuarama

Notícia

Notícia

Diferença de preços de produtos da cesta básica chega a 120%

Compartilhar:
7 de abr de 2022 Procon
Imagem Diferença de preços de produtos da cesta básica chega a 120%
Diferença de preços de produtos da cesta básica chega a 120%

A Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor – Procon Umuarama acaba de divulgar a nova pesquisa de preços da cesta básica na cidade. As diferenças de preços de um produto semelhante entre um supermercado e outro pode chegar a 120%, caso da batata, que custa R$ 2,59 em um estabelecimento e R$ 5,69 em outro. A cebola também é recordista entre as diferenças: custa entre R$ 2,48 e R$ 5,29 (113%).

Entre os 10 produtos com grandes diferença, estão ainda o absorvente higiênico, encontrado a R$ 2,89 no lugar mais barato e a R$ 5,85 no lugar mais caro (96%), a banana, que custa entre R$ 2,98 e R$ 4,32 (81,5%), a margarina, que custa entre R$ 3,89 e R$ 6,27 (61%), o frango resfriado, encontrado a R$ 8,75 o quilo e a R$ 13,59 (55%), o alho (100g), custando entre R$ 1,59 e R$ 2,39 (50,3%) e o sabonete Dove, encontrado tanto a R$ 3,99 quanto a R$ 5,99.

A pesquisa foi realizada entre os dias 4 e 6 de abril em seis grandes supermercados da cidade. Deybson Bitencourt, secretário municipal de Proteção e Defesa do Consumidor, chama a atenção para o custo de uma cesta básica para quatro pessoas em Umuarama: R$ 1.026,78, considerando o preço médio dos 34 produtos pesquisados – 25 itens de alimentação, cinco de higiene pessoal e mais quatro produtos de limpeza.

Ele comenta que em março a pesquisa entre os produtos das marcas líderes indicou que o custo da cesta básica era de R$ 970,48, ou seja, houve um aumento médio de 5,8% em um mês. “Observamos que sete produtos (dos 34 pesquisados) apresentaram queda no preço – açúcar, café, banana, cebola, alho, biscoito maisena e desodorante roll on. Já o produto que apresentou o maior reajuste de preço em trinta dias foi o tomate, que custava R$ 12,68 e hoje custa R$ 19,31 – um aumento de pouco mais de 52%”, observa.

O Procon também realizou pesquisa de preços da cesta básica considerando as marcas mais baratas. O aumento foi um pouco maior do que a com produtos de marcas líderes. “Considerando o preço médio dos produtos, a cesta custava R$ 762,01 e este mês o consumidor precisa desembolsar R$ 809,51, ou seja, 6,23% a mais em trinta dias. Apenas cinco produtos caíram de preço: sabonete, biscoito maisena, alho, farinha de mandioca e banana”, relata.


 

Acesse a pesquisa completa clicando nos links abaixo:

1) Cesta Básica – Marcas mais baratas, clique aqui.

2) Cesta Básica – Marcas líderes, clique aqui.


 

 

Visualizar imagens Flickr