Notícias | Prefeitura Municipal de Umuarama

Notícia

Notícia

Município busca financiamento para adiantar obras estruturantes

Compartilhar:
21 de set de 2022 Obras, Planejamento Urbano e Projetos Técnicos
Imagem Município busca financiamento para adiantar obras estruturantes
Município busca financiamento para adiantar obras estruturantes

Obras estruturais importantes da Prefeitura de Umuarama podem ser adiantadas com a mudança da fonte de recursos. O município estuda a adesão ao programa de financiamento à infraestrutura e ao saneamento voltado ao setor público da Caixa Econômica Federal – o Finisa –, com processos de contratação e prestação de contas mais ágeis e simplificados. Reunião neste sentido foi realizada na terça-feira, 21, entre o prefeito Hermes Pimentel, secretários, engenheiros e representantes da instituição financeira.

A intenção, segundo o prefeito, é acelerar a realização de obras que são aguardadas há anos pela população, como a implantação da avenida Pedromiro José Fernandes – no trecho municipalizado da rodovia PR-580, entre a avenida Rio Grande do Norte e o trevo de acesso ao Parque Jabuticabeiras, e o pontilhão sobre a avenida Ivo Sooma, ligando as marginais e facilitando o acesso ao Conjunto Habitacional Sonho Meu.

“Para a avenida Pedromiro Fernandes, a Prefeitura já aguarda recursos há cerca de três anos. O projeto está em análise no Paraná Cidade, na Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano, e por meio do Finisa o município conseguiria licitar a obra ainda este ano, para início no começo de 2023. É o mesmo caso da trincheira para melhorar o acesso ao Sonho Meu. Precisamos destravar essas obras para dar mais segurança e comodidade à população”, justificou Pimentel.

Os dois projetos compreendem o investimento aproximado de R$ 16 milhões. Outra iniciativa que também pode ser financiada por meio do Finisa – tudo dentro da capacidade de endividamento do município – é a instalação de uma usina fotovoltaica, para gerar energia solar e reduzir a conta paga mensalmente à companhia de energia elétrica do Estado. A estimativa de investimento é de R$ 6 a R$ 8 milhões.

“Temos recebido várias propostas de municípios de toda a região e a maioria tem sido aprovada. O Finisa tem tarifas reduzidas, dois anos de carência para início do pagamento, pouca burocracia e condições especiais para as prefeituras”, disse o superintendente executivo de governo para o Norte do Paraná, Ruy Barone, que estava acompanhado do superintendente de varejo Luciano Herkenhoff Carvalho Júnior e da gerente-geral em exercício Renata Pombo de Souza.

Participaram da reunião, ainda, os secretários municipais de Obras, Gleison Alves de Andrade, e da Fazenda, Gislaine Alves Vieira de Marins, além das respectivas equipes técnicas. “A Caixa nos enviará uma carta consulta que será preenchida e devolvida. Depois o processo será submetido à avaliação da Câmara de Vereadores para, havendo aprovação, o financiamento ser contratado pelo município. Enquanto isso a Prefeitura deve finalizar os projetos e preparar as licitações”, explicou a secretária da Fazenda.

Visualizar imagens Flickr