Notícias | Prefeitura Municipal de Umuarama

Notícia

Notícia

‘Dia D’ de combate à dengue movimentará Praça Arthur Thomas na manhã deste sábado

Compartilhar:
26 de nov de 2021 Covisa
Imagem ‘Dia D’ de combate à dengue movimentará Praça Arthur Thomas na manhã deste sábado
‘Dia D’ de combate à dengue movimentará Praça Arthur Thomas na manhã deste sábado

O Paraná registrou 26 novos casos de dengue nesta semana, totalizando 423 desde agosto deste ano, quando foi aberto o novo ano epidemiológico da doença (período sazonal), que segue até julho de 2022. Até agora, 77 municípios registraram casos. Há ainda 1.611 casos em investigação e 263 municípios registraram notificações, que passaram de 8.626 para 9.216 na semana. Felizmente o Estado não registrou nenhum óbito no período.

Em Umuarama, foram confirmados 11 casos a partir de agosto, até o momento, e as notificações somam 140. “Esses números destacam a importância da campanha realizada nesta semana, para lembrar à população que a dengue não deixou de existir por causa da covid-19. Precisamos continuar tomando todos os cuidados para eliminar os criadouros do mosquito causador da dengue, chikungunya, zika vírus e febre amarela”, orientou o chefe do Serviço de Vigilância em Saúde Ambiental, Carlos Roberto da Silva.

A campanha terá o ponto alto neste sábado, com o “Dia D de combate à dengue” a partir das 8h30, na Praça Arthur Thomas. A semana teve atividades recreativas e orientações nas UBS Jabuticabeiras, Guarani/Anchieta, San Remo, Panorama e Posto de Saúde Central, distribuição de panfletos educativos sobre a dengue e desenhos para as crianças pintarem, mutirões de limpeza no Lago Aratimbó e Bosque dos Xetá, eliminação de criadouros no cemitério, capacitação para agentes de combate a endemias sobre trabalho de campo, e palestra sobre ética, conduta e a importância da Lei Municipal 018/92, que institui o regime jurídico dos servidores dos poderes Executivo e Legislativo de Umuarama.

Neste sábado, 27, na Praça Arthur Thomas, haverá exposição de fotos das vistorias realizadas com auxílio de drone, demonstração de voo, exposição do “Projeto Orquídeas”, tenda de prevenção da dengue com microscópio e informações, moldura para fotos com os temas Aedes aegypti e #denguenão, tapete interativo da dengue, banner e decoração com balões em preto e branco, parceria com Smel para recreação com as crianças e a comunidade idosa, alongamento, jogos e entretenimento (cama elástica, algodão-doce, pintura e atividades diversas).

O período do ano com maior transmissão são os meses mais chuvosos e de calor, que se aproximam com a chegada do verão. É importante que o Aedes aegypti não encontre condições para se desenvolver. Entre os locais mais propícios para a proliferação estão recipientes expostos à água da chuva, como lixo, calhas e ralos entupidos, pratos e vasos de plantas, reservatórios de água para animais domésticos, ocos de árvore, bromélias, caixas d’água e lajes. É importante ficar atento também a criadouros internos – vasos sanitários desativados, coletores de água da geladeira e do ar-condicionado, suporte de garrafão de água, entre outros.