Notícias | Prefeitura Municipal de Umuarama

Notícia

Notícia

Dia de campo sobre mandioca reúne mais de 130 participantes em propriedade de Lovat

Compartilhar:
12 de jul de 2022 Agricultura
Imagem Dia de campo sobre mandioca reúne mais de 130 participantes em propriedade de Lovat
Dia de campo sobre mandioca reúne mais de 130 participantes em propriedade de Lovat

Cerca de 130 agricultores e convidados participaram do dia de campo sobre a mandioca, realizado pela Prefeitura de Umuarama e Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-PR) nesta terça-feira (12), em uma propriedade rural do distrito de Lovat. Além de palestras e novidades para o setor – como o drone pulverizador –, os produtores conheceram novas variedades da raiz com ótimas perspectivas tanto no cultivo para consumo direto na mesa quanto para processamento industrial.

As parcelas de novas variedades foram plantadas há cerca de 10 meses. “Um evento como este demanda grande preparação e parcerias, e o resultado superou nossas expectativas. A mandioca é uma cultura de grande importância econômica e social, uma vez que garante o sustento de inúmeras pessoas que vivem da agricultura familiar, cultivando pequenas áreas”, destacou o secretário municipal da Agricultura, Cleverson Alvarenga, ao lado do diretor de Agricultura e Pecuária, Murilo Teixeira, coordenador do evento.

Na abertura do dia de campo, o gerente regional do IDR-PR em Umuarama, Rafael Meyer de Matos, destacou o sucesso dos eventos realizados em conjunto com a Prefeitura. Lembrou que este, especificamente, abre a ampla programação de ações do Dia do Agricultor (28/7), e destacou a importância da mandiocultura para o Noroeste, “que atraiu até uma equipe do IBGE do Rio de Janeiro, que veio recentemente saber mais sobre a cultura e seus benefícios econômicos para a região”, informou.

O prefeito Hermes Pimentel acompanhou o evento, agradeceu a grande participação dos produtores, a dedicação dos organizadores e a colaboração do agricultor que cedeu a propriedade, Luiz Vanderlei Lembi. “Reunimos pessoas de Umuarama e região interessadas na cultura, que tem proporcionado ótimos resultados econômicos nos últimos anos. É uma boa alternativa para melhorar o aproveitamento das áreas rurais do município, melhorar a renda e assim ajudar a manter as famílias no campo. Hoje estamos perdendo muitos jovens do sítio para a cidade e precisamos inverter essa realidade”, apontou.

Culturas com grande potencial, como frutas, tomate e outros legumes, não têm produção suficiente para atender a demanda. “Mais de 90% do tomate consumido em Umuarama vem de fora, de longe, enquanto nossos agricultores sofrem com a baixa produtividade. O município está trabalhando bastante para melhorar este quadro e investindo em qualificação, insumos e orientação técnica. A mandioca é uma ótima alternativa”, completou.

O secretário Cleverson Alvarenga também agradeceu aos participantes. Destacou o envolvimento de parceiros, entre os quais três instituições financeiras (Sicoob, Sicredi e Banco do Brasil),
Protect Plant e Podium Alimentos, e a presença do diretor presidente da Podium, Maurício Gehlen. A empresa, que tem 25% do mercado brasileiro e uma fatia significativa do mercado mundial de amidos especiais, tem interesse em expandir para Umuarama.

As palestras foram apresentadas pelos técnicos José Cláudio do Prado, Marcos Ferreira Batista e Elzo Nunes Alves, todos do IDR-PR com amplo conhecimento da mandiocultura, inclusive sobre a comercialização. Vanderlei Lembi explicou que trabalha com arrendamento para produtores de mandioca há quatro anos e disse que a cada safra a produção vem aumentando e superando as expectativas. “Vale muito a pena para o produtor. Os arrendatários estão muito satisfeitos com os resultados”, disse.

O Paraná é o segundo maior produtor nacional de mandioca, um dos principais cultivos da agricultura familiar no Estado. A produção se concentra, sobretudo, na região Noroeste, que possui clima e solo favoráveis. Os núcleos regionais que mais produzem são os de Umuarama e Paranavaí, conforme a Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento (Seab). O preço da tonelada de mandioca na região está em torno de R$ 900,00. Com boa adubação, acompanhamento e condições climáticas favoráveis, a produção pode alcançar de 20 a 25 toneladas por hectare.

Visualizar imagens Flickr