Notícias | Prefeitura Municipal de Umuarama

Notícia

Notícia

Frio: Prefeitura orienta sobre intoxicação por monóxido de carbono e cuidados com animais

Compartilhar:
28 de jul de 2021 Agricultura e Meio Ambiente
Imagem Frio: Prefeitura orienta sobre intoxicação por monóxido de carbono e cuidados com animais
Frio: Prefeitura orienta sobre intoxicação por monóxido de carbono e cuidados com animais

A chegada de uma onda polar ao Sul do país nesta quarta-feira (28), fez as temperaturas despencarem em Umuarama, com mínima que pode bater zero grau – e com sensação térmica de menos cinco graus, segundo o Simepar. A Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente chama a atenção para uma prática muito perigosa e infelizmente ainda utilizada por muitas pessoas: queimar carvão ou álcool dentro de casa, como forma de aquecer o ambiente.

De acordo com Matheus Michelan Batista, diretor de Meio Ambiente, o uso de aquecedores é muito arriscado, já que a queima de carvão, lenha ou álcool desprende monóxido de carbono, um gás sem cheiro e sem cor, que pode envenenar seres humanos e animais domésticos. “Combustíveis à base de carbono, como carvão e madeira, só devem ser utilizados em locais ventilados. O perigo é muito claro, mas muita gente não sabe que pode apresentar risco mesmo quando não está mais queimando”, comenta.

A intoxicação por monóxido de carbono pode ser letal. À medida que o carvão queima, a concentração de monóxido de carbono (CO) no ar aumenta. Graças à sua toxicidade, concentrações em um espaço confinado são fatais se inaladas por um longo período de tempo, já que compromete o transporte de oxigênio dentro do organismo. Isso resulta em morte por hipóxia (falta de oxigênio).

 

FRIO NO CAMPO

Bezerros e animais debilitados precisam de proteção especial no frio intenso. E a médica veterinária Sharon Karla Lüders Meza, da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente de Umuarama, diz que a queda brusca da temperatura, combinada com ventos frios, pode extrapolar a capacidade dos animais produzirem calor corporal, levando à hipotermia e até à morte.

“É preciso providenciar abrigo seguro para todos os animais, mesmo que seja de forma improvisada. Reforçar a alimentação também é muito importante, já que isso garante a saúde e estado corporal dos animais”, resume Sharon, indicando ainda para que os proprietários tenham cuidado com os animais domésticos (cachorros), que não devem ficar amarrados em locais que não tenham proteção contra o frio.

 

Vídeos relacionados

Veja mais