Prefeitura Municipal de Umuarama

Perfil

“Lugar alto e ensolarado, onde os amigos se encontram”. A tradução da palavra indígena que dá nome à cidade mostra um pouco da sua personalidade. Com mais de 110 mil habitantes, muitas praças, avenidas largas e bem sinalizadas, Umuarama é famosa por sua receptividade e pelo carinho com que acolhe visitantes, consumidores da região e investidores. O clima tropical torna o município um ótimo lugar para se viver, entre os 100 melhores para investir no Brasil (Revista Exame). Impulsionada pela agricultura, pecuária, indústria moveleira e de alimentos, comércio forte e vasta lista de serviços, a cidade movimenta a economia regional e é recordista na geração de empregos. Polo universitário com diversas instituições e dezenas de cursos – incluindo Medicina –, Umuarama desponta ainda na área de saúde com cinco grandes hospitais, diversas clínicas, dezenas de farmácias e uma saúde pública bem estruturada.

Meio Ambiente

Dois bosques na região central, reservas ambientais, a Área de Proteção Ambiental (APA) do Rio Piava e várias unidades de conservação, além de uma infinidade de árvores fazem de Umuarama a segunda área urbana mais arborizada do Paraná. A cidade dispõe de rica biodiversidade e a natureza abundante é vista por onde quer que se ande. São mais de 120 mil árvores de todo tipo, tamanho e cores, margeando ruas, avenidas e praças – número superior à população – que ajudam a amenizar o calor dos meses mais quentes do clima tropical. Os ícones são o Parque Municipal dos Xetá (o Bosque do Índio) e o Bosque Uirapuru, estruturado para o lazer com trilhas pavimentadas, playground e quiosques com churrasqueiras. Há ainda os lagos Aratimbó e Tucuruvi, áreas amplas e gramadas para o lazer, nascentes e pequenos córregos que deságuam nos rios Pinhalzinho, do Veado, Vermelho e Piava.

Sede do Poder Municipal

Inaugurado no dia 27 de abril de 1982, o Paço Municipal da Amizade é a sede do Poder Executivo de Umuarama. Com quatro pavimentos, o prédio totaliza 4.364,48 m² de área construída e abriga a maioria dos setores administrativos do município. Conta com a Galeria dos Prefeitos (fotografias e informações de cada administrador) e o Anfiteatro Haruyo Setogutte, utilizado para reuniões, palestras e encontros de interesse público.

O nome do anfiteatro é uma homenagem à mãe do ex-prefeito Tuguio Setogutte, que construiu e inaugurou a Prefeitura de Umuarama, em 27 de abril de 1982. Por décadas a sede do Executivo funcionou em um prédio de madeira que abrigou o escritório da Companhia Melhoramentos Norte do Paraná, responsável pela implantação do distrito que deu origem à cidade, na rua Arapongas – próximo à Praça Arthur Thomas, uma das primeiras da história de Umuarama.

PREFEITO ATUAL

CELSO POZZOBOM (PSC) – Gestão 2017 a 2020

Celso Luiz Pozzobom nasceu em Ibiporã (PR), em 08/06/1954 – hoje com 66 anos –, é pecuarista e empresário. Foi vereador por dois mandatos (1997 a 2000 e 2001 a 2004), além de chefe de Gabinete (1984 a 1988) na gestão do prefeito Antônio Romero Filho. Eleito com 27.434 votos (51,83% dos válidos) nas eleições de 2016, está em seu primeiro mandato à frente do Executivo Municipal.

 

Vice-prefeito HERMES PIMENTEL DA SILVA (PSDC)

Símbolos

O Brasão de Armas de Umuarama é de autoria do heraldista professor Arcinóe Antonio Peixoto de Faria, da Enciclopédia Heráldica Municipalista, e foi criado na gestão do prefeito Durval Seifert, através de uma comissão especial nomeada pela Portaria nº 29/1975.

A Bandeira Municipal de Umuarama é de autoria do heraldista professor Arcinóe Antonio Peixoto de Faria, da Enciclopédia Heráldica Municipalista, e foi inaugurada em 14/02/1976 no parque de exposições – na época chamado “Emílio Gomes” –, pelo então prefeito Durval Seifert, tendo como padrinho o capitão Gentil Fortes. Ela criada através de uma comissão especial nomeada pela Portaria nº 29/1975.

Hino oficial de Umuarama

Música de Sebastião Lima e letra de Vera Vargas, o Hino Municipal de Umuarama foi oficializado por meio da lei nº 467, de 22 de maio de 1978, pelo então prefeito João Cioni Netto.

 

Hino de Umuarama

I

Quando em festa o futuro chegou

Com seu canto de luz sobre a mata

Toda agreste em beleza acordou

Qual semente que em flor se desata.

Um fremir de esperança ideal

Perpassou entre as nuvens e a rama

E se ergueu para a história, afinal,

Poderosa, a sorrir, Umuarama.

 

Estribilho

Umuarama, para frente, com trabalho e alegria.

Há nas mãos de tua gente fé, vontade e energias.

Essa força admirável que arrancou-te do sertão

Te impulsiona, insuperável, para a glória da Nação.

 

II

Umuarama, teu nome altaneiro,

É amizade num clima gentil

E transforma teu solo em celeiro,

Distribuindo fartura ao Brasil.

O esplendor de que o sol te reveste,

Um clarim sobre o mundo serás.

És bandeira triunfal que no Oeste

Abre a porta do teu Paraná.

Fundação e Nome

A história de Umuarama se inicia na Inglaterra, com a ansiedade de um grupo de homens por desbravar e alcançar grandes realizações e concretizada pela Companhia Melhoramentos Norte do Paraná, através de longos anos de lutas em meio às mais adversas condições. Em 1924, o técnico em agricultura e reflorestamento Lord Lovat veio de Londres ao Brasil e numa de suas viagens chegou ao Norte do Paraná. A falta de estradas o impediu de ir além dos 25 km da primitiva estrada de ferro que existia. Com o intuito de desbravar os 350 km de floresta as margens do Rio Paraná, Lovat organizou a Brasil Plantations, que adquiriu fazendas e plantou algodão. Em 1937 a empresa foi absorvida pela Paraná Plantations Ltda., fundada em Londres em 1925, e estabeleceu a subsidiária Companhia de Terras Norte do Paraná, com escritório em São Paulo.

O Sr. Arthur Thomas assumiu a direção gerencial, mantendo-se nesse cargo até 1949. A companhia adquiriu 515 mil alqueires de florestas no Norte do Paraná, instalou escritório nessas terras e passou a dedicar-se à exploração e estudo do povoamento, bem como os meios de acesso à região, construindo as primeiras estradas e rodovias. A empresa passou a se chamar Companhia Melhoramentos Norte do Paraná em 1951 e atingiu a região denominada “Cruzeiro” onde se processou a colonização de uma área de 30 mil alqueires.

Foi da “Gleba Cruzeiro” que surgiu Umuarama, criado como distrito de Cruzeiro do Oeste, tendo como subprefeito o Sr. Durval Seifert, a convite do então prefeito Aparecido Teixeira D'Ávila através da Portaria nº 319. Posteriormente o distrito vem se tornar município com o desmembramento em 25/07/1960, pela Lei Estadual nº 4.245/1960.

Os primeiros habitantes foram aventureiros atraídos pela nova região a ser explorada, vindos dos mais diversos Estados brasileiros. As primeiras famílias tinham hábitos e costumes diferenciados, dormiam em qualquer lugar, trabalhavam na empreitada da derrubada da mata e alojavam-se em pequenas povoações às margens dos rios.

A derrubada abriu espaço para a plantação de café e cereais em geral. Foram tempos difíceis, principalmente quando chovia, dificultando os meios de acesso em busca de recursos. A região de Serra dos Dourados foi explorada e transformada em vilarejo pela Colonizadora Miamora, em 1950, e em 1957 passou ao comando da Companhia Cobrinco. Serra dos Dourados foi reconhecido pelo município de Umuarama em 1961.

A fundação de Umuarama está intimamente ligada à inauguração dos primeiros escritórios da Companhia Melhoramentos Norte do Paraná. No lugar onde funcionava o escritório da empresa, em 26 de junho de 1955, foi instalada a Prefeitura da recém-fundada cidade, cujo texto diz: “Aos vinte e seis dias do mês de junho de um mil novecentos e cinqüenta e cinco, a Companhia Melhoramentos Norte do Paraná, representada por seus diretores e chefes de serviço, declara inaugurada a cidade de Umuarama, situada no Núcleo Cruzeiro, quilômetro 522, da linha ferroviária que de Ourinhos demanda a Guaíra, município de Cruzeiro do Oeste e Comarca de Peabiru. Umuarama, 26 de junho de 1955”.

Quando a cidade foi elevada a Município, o comerciante Walter Zanotto Lopes foi nomeado prefeito pelo então Governador do Paraná, Moisés Lupion. Em 8 de outubro de 1961 foi realizada a primeira eleição para eleger prefeito e vereadores, sob a égide da Comarca de Peabiru, sendo o primeiro prefeito eleito o Sr. Hênio Romagnolli (gestão 1961-1965).

O município de Umuarama passou a sede de Comarca em 3 de agosto de 1963, pelo então desembargador Antônio Franco Ferreira da Costa, presidente do Tribunal de Justiça do Paraná.

 

Nome

O verbete “Umuarama”, segundo seu criador, professor Francisco da Silveira Bueno, significa “lugar ensolarado, alto, de bom clima, para encontro de amigos”. Sua primeira utilização foi na colônia de férias do Mackensie College, em Campos do Jordão (SP) e hoje é aplicada a hotéis, clubes e cinemas. Para a cidade, o nome foi dado pelo Sr. Raimundo Durães (um dos desbravadores), inspirado em um hotel de Ribeirão Preto (SP).

Na língua xetá, tribo da nação Tupi-guarani, Umuarama significa “lugar onde os amigos se encontram” e a cidade faz valer esta definição, assumindo e reforçando sua identidade como “Capital da Amizade”.

Imigração

O povo de Umuarama tem origem nos primeiros colonos, que chegaram de São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e de vários Estados Nordestinos. Segundo dados históricos, também contribuíram para a formação da população os portugueses, italianos, japoneses, povos árabes e outras etnias, em menor escala.

Além do português como principal idioma, na região também era falado o dialeto indígena Tupi-guarani quase puro. Entre 1949 e 1958, expedições comandadas por Loureiro Fernandes e pela Universidade do Paraná constataram presença indígena na região de Serra dos Dourados. Estudos apontaram se tratar de um grupo remanescente de índios Xetá, com cerca de 300 indivíduos. Com a devastação da floresta o grupo se dispersou, restando apenas alguns indivíduos. Estudos identificaram seus hábitos e costumes na alimentação, vestuário, vasilhames, instrumentos, armas, arte e língua, entre outros fatores, e preservam um pouco da memória dos índios Xetá.

Umuarama em Dados

Fundação: 26 de junho de 1955

Município de origem: Cruzeiro do Oeste

Gentílico: Umuaramense

Localização: Noroeste do Paraná (Latitude 23º 47’ 55’’ Sul, Longitude 53º 18’ 48’’ Oeste)

Limites: Xambrê, Cafezal do Sul, Perobal, Mariluz, Cruzeiro do Oeste, Maria Helena, Douradina, Ivaté, Icaraíma e Alto Paraíso

Distância da capital: 571 km

Altitude média: 430 m do nível do mar

Área territorial: 1.227,4 km²

Distritos administrativos: Lovat, Roberto Silveira, Santa Eliza, Serra dos Dourados e Vila Nova União, além da Vila Nova Jerusalém, um povoado rural

Comarca a que pertence: Umuarama

Número de bairros: 227

População estimada (2018): 110.590 habitantes

Zonas eleitorais: 89ª e 142ª

Domicílios recenseados (2010): 36.411

Domicílios com coleta de lixo: 31.724

Ligações de água canalizada: 41.121

Ligações de esgoto: 34.584

Ligações de energia elétrica: 49.003

Matrículas no ensino regular: 22.563

Educação Especial: 266

Educação de Jovens e Adultos (EJA): 1.654

Ensino superior presencial: 6.289

Ensino superior à distância: 2.606

População economicamente ativa: 55.922

População ocupada: 52.659

Estabelecimentos ativos: 4.308

Empregos formais: 29.625

Estabelecimentos de saúde: 492

Total de leitos hospitalares: 685

Frota de veículos: 81.913

Renda média domiciliar per capita: R$ 861,14

Densidade demográfica: 90,10 hab/km²

Índice de Desenvolvimento Humano (IDHM): 0,761

Índice Ipardes de Desempenho Municipal (IPDM): 0,6984

 

PRODUTO INTERNO BRUTO (PIB)

Per capita - R$ 28.925,00

A preços correntes - R$ 3.156.625.000,00

 

DISTRITOS DE UMUARAMA

Serra dos Dourados

Distante 18 km de Umuarama, na rodovia PR-580, o distrito de Serra dos Dourados foi fundado em 1956, em uma região onde havia uma tribo xetá com cerca de 300 índios, única tribo registrada na região. Possui cerca de 3.000 habitantes (Censo de 2010) e a população vem crescendo aos poucos. Serra conta com uma grande usina de cana-de-açúcar, que gera centenas de empregos. A economia do distrito é movimentada pela cana-de-açúcar, pecuária e sericultura. O comércio é diversificado, com várias opções de lanchonete, sorveteria, loja de móveis, oficinas, posto de combustíveis, bares, mercados e outros tipos de comércio. Tem ginásio de esportes, igrejas, uma praça bem arejada, com parquinho infantil, escola, estádio de futebol e posto de saúde. Todos os anos o distrito sedia a Cavalgada de Serra dos Dourados, geralmente no mês de maio, e reúne cerca de 6.000 pessoas.

Santa Eliza

Pela Lei Estadual nº 5.531, de 20-02-1967, foi criado o distrito de Santa Eliza e anexado ao município de Umuarama. O distrito se localiza a 33 km da sede na Rodovia BR-487, também conhecida como Estrada Boiadeira, próximo à divisa entre Umuarama, Ivaté e Icaraíma. A população local é servida por pequenas lojas, mercadinhos, bares, lanchonetes e farmácias. Conta com um ginásio de esportes totalmente reformado em 2019, um estádio de futebol, posto de saúde, escola pública e uma economia voltada à agropecuária, com destaque para a cana-de-açúcar, gado de corte e de leite e outras atividades. A Praça São Pedro, na frente da Igreja Sagrado Coração de Jesus – sede paroquial –, recebeu ampla reforma recentemente, com o investimento de quase R$ 300 mil da Prefeitura de Umuarama.

Lovat

Outro distrito de grande importância para Umuarama foi criado pela Lei Estadual nº 4.552, de 10-02-1962. Lovat fica às margens da Rodovia PR-323 – entre a sede municipal e a vizinha cidade de Cruzeiro do Oeste. O distrito vem recebendo investimentos em obras estruturais, melhorando as condições de vida da população, que conta com pequenos comércios, igrejas, duas praças para o lazer, estádio de futebol, unidade de saúde e escolas públicas do município e do Estado. A população local leva uma vida pacata e trabalha na zona rural ou na cidade – transportada por ônibus metropolitano que passa pelo distrito praticamente de hora em hora, a exemplo de Serra dos Dourados. O percurso é de 10 km (trevo a trevo), o que favorece o deslocamento da população. Possui pequenas propriedades rurais com uma produção bem diversificada.

Roberto Silveira

Em 1977 Umuarama ganhou mais um distrito. Pela Lei Estadual nº 6.916, de 02-09-1977, o povoado de Roberto Silveira foi elevado à condição de distrito pelo governo do Estado. Com isso, a comunidade rural estabelecida no entorno passou a receber melhorias na infraestrutura e hoje o distrito, localizado a cerca de 32 km da sede (dos quais 20 km em estrada de leito natural), conta com escola municipal de ensino fundamental (séries iniciais) e educação infantil e unidade básica de saúde. O distrito também tem campo de futebol, praça para encontro dos seus habitantes e moradores da zona rural nos finais de semana, igreja e pequenos comércios.

Vila Nova União

O povoado tem uma peculiaridade: a 30,5 quilômetros de Umuarama, Vila Nova União está situada na divisa com Maria Helena e compartilha área urbana com o distrito de Carboneira, do vizinho município. O perímetro é dividido por uma rua – de um lado a população pertence a Umuarama e do outro, são habitantes de Maria Helena. Nos últimos anos, o povoado recebeu várias melhorias na infraestrutura, com pavimentação asfáltica, galerias pluviais e uma nova unidade básica de saúde. Por conta da dificuldade de deslocamento (estradas em leito natural) e da distância à sede, bem como das condições econômicas da população, uma lei foi sancionada recentemente prevendo transporte coletivo gratuito entre o povoado – bem como o distrito de Roberto Silveira – até Umuarama.

Vila Nova Jerusalém

O patrimônio de Nova Jerusalém, fundado na década de 60, era morada de trabalhadores nos tempos áureos da extração de madeira, que movimentava várias serrarias, e das lavouras de café. Chegou a ter mais de 3 mil habitantes, mercados, restaurante e até um cinema. Com o declínio da cafeicultura, na década de 1970, a maioria da população deixou o povoado a partir dos anos 80 e hoje poucas famílias vivem por lá, geralmente ligados a proprietários rurais que movimentam a agropecuária com gado de corte e cana-de-açúcar. Ruínas das antigas estruturas mostram, ainda hoje, um pouco do que foi o patrimônio. O único comércio da cidade – localizada a 46 km de Umuarama – é um bar e a Prefeitura mantém um posto de saúde próximo à antiga pracinha, que já foi muito movimentada no centro do povoado. A antiga igrejinha é o ponto de encontro da comunidade, formada por pouco mais de 30 famílias.

Feriados Municipais

Nome do Feriado Data Tipo
Confraternização Universal 01/01/2020 Federal
Dia de Tiradentes 21/04/2020 Federal
Dia do Trabalhador 01/05/2020 Federal
Aniversário de Fundação de Umuarama 26/06/2020 Municipal
Assunção de Nossa Senhora 15/08/2020 Municipal
Proclamação da Independência do Brasil 07/09/2020 Federal
São Francisco de Assis, padroeiro de Umuarama 04/10/2020 Municipal
Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil 12/10/2020 Federal
Dia de Finados 02/11/2020 Federal
Proclamação da República 15/11/2020 Federal
Natal 25/12/2020 Federal

Umuarama Turismo

O turismo de Umuarama está sendo estruturado. Além de recursos naturais, como cachoeiras, bosques e lagos, a cidade tem se projetado no turismo de eventos, com congressos, seminários, encontros regionais e estaduais, a Expo-Umuarama – uma das exposições agropecuárias mais importantes do Paraná com shows, leilões, parque de diversão e um dos maiores rodeios do Brasil –, feiras de pequenos produtores, a Festa do Frango na Telha, prato típico da cidade, encontros de corais, festivais de música e atrações comemorativas no aniversário da cidade.

Os pontos mais visitados da cidade são a réplica da Torre Eiffel, com 33 metros de altura (equivalente a um prédio de 11 andares e 1/10 do tamanho da original em Paris, França), os lagos Aratimbó e Tucuruvi, os bosques Uirapuru e dos Xetá e as praças Miguel Rossafa e Santos Dumont, entre outras. Para os visitantes a cidade oferece muitos hotéis, básicos e luxosos, restaurantes com culinária japonesa, chinesa, italiana, árabe e mineira, entre outras, uma grande rede de lanchonetes, pizzarias, sorveterias, cachaçarias e choperias.