Prefeitura
    Ajuda e Serviços
    Serviços
    Fale Com a Prefeitura
  • (44) 3621-4141
  • Atendimento ao Publico, Dúvidas, reclamações e sugestões.
    Fique Bem Informado
  • Receba em sua caixa de mensagem tudo que está acontecendo em nossa cidade.
  • (*)Nome
  • (*)E-mail
  • Cadastrar
  • Enviando aguarde...
    Você está em: Notícias
  • 07/03/2018
  • Videoconferência prepara equipes para vítimas de picadas venenosas
  • Categoria: Covisa
  • Servidores da Secretaria Municipal de Saúde, incluindo a Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa), participaram na manha desta sexta-feira, 2, da videoconferência “Manejo clínico para acidentes com animais peçonhentos”, realizada pelo Setor de Vigilância Sanitária (SVS) da Secretaria de Estado da Saúde. Participaram profissionais da área de saúde de todas as regionais do Estado. Em Umuarama, a conferência foi transmitida no auditório da 12ª Regional de Saúde, das 9h às 12h.

    A coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Andréia Fernanda da Silva, o enfermeiro Anderson Luís Candiani, coordenador do Pronto Atendimento Municipal (PA), e o agente de combate a endemias e biólogo José Gilberto Aguiar, do Laboratório de Morfologia e Fisiologia em Saúde (Lamorfi), participaram da conferência junto com a equipe do setor de animais sinantrópicos, venenosos e peçonhentos (AVSP) da Covisa.

    A equipe de AVSP de Umuarama recebeu treinamento teórico nos últimos meses de 2017 e agora está iniciando as atividades praticas da qualificação. “É importante sempre atualizar os conhecimentos sobre os aspectos clínicos e o atendimento aos casos de acidentes com animais venenosos”, afirmou Gilberto. “Esse conhecimento pode ser a diferença para salvar as vidas as vítimas de cobras, aranhas e escorpiões que aparecem com certa frequência na região de Umuarama”, completou.

    A equipe técnica de ASVP atua no monitoramento e recolhimento de animais venenosos nas áreas informadas pela população. A ocorrência de escorpiões e a incidência de picadas em pessoas também são monitoradas pela Covisa. O setor segue rotinas preconizadas pelo Ministério da Saúde e realiza visitas residenciais e em terrenos, quando são notificados acidentes ou por solicitação da população, mapeamento e identificação de áreas prioritárias e medidas de controle e manejo populacional de escorpiões, baseadas na coleta dos animais.

    A Secretaria de Estado da Saúde orienta a população sobre cuidados para evitar acidentes com animais peçonhentos. Em caso de picadas é importante procurar assistência rapidamente. O Estado mantém em Curitiba o Centro de Controle de Envenenamentos do Paraná (CCE) para orientar a população e profissionais de saúde sobre os encaminhamentos necessários, com atendimento 24 horas pelo telefone 0800 410 148.

    “A agilidade em administrar o soro antiveneno em acidentes com peçonhentos pode fazer a diferença entre a vida e a morte. A orientação fornecida por telefone pode auxiliar na identificação da gravidade do caso e indicar o melhor encaminhamento”, explica a chefe da Divisão de Vigilância em Zoonoses e Intoxicações, Tânia Portella Costa.

    Os centros de informações e assistência em toxicologia atendem casos de envenenamentos e fornecem consultoria em urgências toxicológicas, animais peçonhentos e venenosos através de plantão telefônico 24 horas. Esse suporte auxilia os profissionais de saúde no diagnóstico e tratamento, além de fornecer informações gerais e de prevenção para a população. No Paraná, os antivenenos estão disponíveis nas 22 regionais da Secretaria da Saúde. Ao todo, existem 212 centros de referência para aplicação dos soros.

Avenida Rio Branco, 3717 - CEP 87501-130 - Umuarama - Paraná - Fone: (44) 3621 4141 / Fax: 3622 8661