Notícias | Prefeitura Municipal de Umuarama

Notícia

Notícia

Pozzobom é candidato à presidência do consórcio que gerencia o Samu

Compartilhar:
13 de jan de 2021 Administração
Imagem Pozzobom é candidato à presidência do consórcio que gerencia o Samu
Pozzobom é candidato à presidência do consórcio que gerencia o Samu

O prefeito Celso Pozzobom lidera a única chapa inscrita para concorrer à presidência do Consórcio Intermunicipal de Urgência e Emergência do Noroeste do Paraná (Ciuenp), responsável pela gestão do Samu Noroeste, que presta atendimento em casos de urgência e emergência em 101 municípios do Paraná. O atual presidente, o prefeito de Perobal, Almir de Almeida, publicou edital convocando os prefeitos membros do consórcio para a 28ª assembleia geral ordinária, a ser realizada no formato virtual no próximo dia 18, às 10h.

Entre outros temas de interesse geral na pauta, a assembleia elegerá os novos conselhos deliberativo e fiscal do Ciuenp para o biênio 2021/2022. O prazo para registro de chapa terminou as 17h desta terça-feira, 12, e a única chapa inscrita foi a liderada pelo prefeito de Umuarama, o que direciona a uma eleição por aclamação. O link para participar da assembleia será encaminhado aos prefeitos integrantes do consórcio a partir desta quarta-feira.

Para o prefeito Celso Pozzobom, liderar um consórcio com esta envergadura – responsável por prestar atendimento emergencial a mais de um milhão de habitantes – é uma grande responsabilidade. Ele lembra que o Samu presta socorro à população nas residências, no trabalho e em vias públicas. A equipe é formada por condutores, socorristas, técnicos em enfermagem, enfermeiros e médicos, capacitados em atendimento de urgência nas áreas de trauma, clínica, pediatria, obstetrícia e psiquiatria.

O serviço é responsável ainda pela regulação de todos os atendimentos de urgência via telefone, pelos atendimentos móveis que dispensam viaturas e pelas transferências de pacientes aos hospitais. O Samu Noroeste tem a Central de Regulação e 22 bases descentralizadas, 25 ambulâncias do tipo USB (Unidade de Suporte Básico), sete unidades de suporte avançado (UTIs móveis) e mais de 400 profissionais, atendendo em média 220 ligações por dia solicitando orientações e socorro.

“Tudo isso precisa ser muito bem administrado para que o sistema seja rápido e eficiente e para que a estrutura esteja operando sempre com sua capacidade plena. Queremos contribuir para esse importante serviço, trazer novas ideias e melhorar o que for possível”, disse Pozzobom.