Notícias | Prefeitura Municipal de Umuarama

Notícia

Notícia

Para o prefeito, município deve atuar em todas as frentes para agilizar vacinação

Compartilhar:
8 de abr de 2021 Administração
Imagem Para o prefeito, município deve atuar em todas as frentes para agilizar vacinação
Para o prefeito, município deve atuar em todas as frentes para agilizar vacinação

A Frente Nacional de Prefeitos (FNP) criou o Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras (Conectar), pessoa jurídica autônoma, de natureza pública e autárquica, para acelerar a obtenção de vacinas e insumos para a imunização contra a Covid-19 nas municipalidades que o compõem.

Diante da possibilidade cada vez maior de aquisição direta de imunizantes contra a Covid-19, por estados, municípios e iniciativa privada, o Poder Executivo de Umuarama, escorado na Lei Municipal 4.466/2021, ratificou o protocolo de intenções do consórcio, passando a fazer parte dele antes mesmo da primeira assembleia geral de constituição, realizada em 22 de março deste ano.

Embora a adesão ainda não garanta a aceleração da imunização da população local, “representa mais um caminho que pode levar nosso município à realização desse sonho”, explicou o prefeito Celso Pozzobom. Ainda segundo ele, “o consórcio ostenta maior capacidade para a aquisição de um número elevado de doses e essa adesão não impede o município de comprar vacinas em nome próprio, o que demonstra ser vantajoso participar dele”, disse.

Atualmente, o consórcio é composto por cerca de 1.800 municípios, tendo recebido a manifestação de interesse de mais 2.600, sendo 25 capitais. Desde sua constituição, tem mantido agenda intensa de trabalhos e que tem sido criteriosamente acompanhada pelo Poder Executivo local.

Entre as ações já realizadas pelo Conectar destaca-se a reunião com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, quando os municípios manifestaram o intuito de colaborar com o Programa Nacional de Imunização (PNI) e tratativas diplomáticas com os EUA, na tentativa de que o país faça um empréstimo ao Brasil de doses que possui estocadas da vacina da AstraZeneca, assim como que ajude o consórcio na intermediação com os laboratórios Pfizer, Moderna e Johnson & Johnson.

Fez ainda tratativas com a OPAS/OMS para que interceda junto ao Covax Facility buscando ampliar a participação na aquisição de vacinas e antecipação das entregas e a articulação acerca do combate à Covid-19 com o Senado Federal.

É de se destacar, ainda, que o consórcio Conectar, além de contar com a consultoria técnica da epidemiologista Carla Domingues, que esteve à frente do PNI por dez anos, já obteve promessa de doação no valor de R$ 4 milhões de uma empresa privada.